Untitled Document

 


Domingos Simões Pereira quer mais entidades envolvidas na reforma da Defesa

O primeiro-ministro defendeu hoje a participação de "outras entidades" na reforma da Defesa e Segurança do país, sem deixar de lado a força militar da África Ocidental estacionada no país há mais de dois anos.

Durante um conjunto de reuniões com parceiros internacionais em Nova Iorque, em novembro, Domingos Simões Pereira defendeu o envolvimento de outras organizações internacionais "sob a coordenação das Nações Unidas".

Solicitado pelos jornalistas a esclarecer a posição, Domingos Simões Pereira disse hoje que "nunca pôs em causa a presença da Ecomib", contingente de 700 militares e polícias da África Ocidental estacionado na Guiné-Bissau na sequência do golpe de estado de abril de 2012.

"Nunca pusemos em causa a presença da força da Ecomib. Falamos da presença e da participação de outras entidades" no processo da reforma do setor militar guineense, afirmou Domingos Simões Pereira, à margem da abertura de um seminário sobre proteção civil.

O primeiro-ministro esclareceu que "nunca falou de uma nova força" para a Guiné-Bissau, mas sim de uma estrutura para dar formação e ajudar na reinserção social dos militares a serem desmobilizados, entre outros aspetos da reforma.

Essa estrutura teria também como finalidade mobilizar recursos para o Fundo de Pensões para os militares que vão deixar o exército guineense, notou Domingos Simões Pereira.

Sobre a continuidade ou não da Ecomib na Guiné-Bissau, o primeiro-ministro guineense disse ser um dos assuntos em análise na cimeira de chefes de Estado da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO) que terminou na segunda-feira, na Nigéria.

Hoje, à chegada a Bissau, depois de participar naquele encontro, o Presidente guineense, José Mário Vaz, referiu que ficou acordada a "prorrogação" da missão da Ecomib por mais seis meses, renováveis.

A posição faz parte do comunicado final da cimeira, em que a CEDEAO apela à comunidade internacional para ajudar a suportar o mandato daquela força de estabilização.

 

primeira rádio em FM guineense disponível na Internet! Fomos, somos e seremos a primeira rádio em FM guineense disponível na Internet!
A globalização exige tudo de nós, vamos segui-la, representando a juventude! A globalização exige tudo de nós, vamos segui-la, representando a juventude!
OUVIR A RADIO JOVEM, GUINE BISSAU, CULTURA, DESPORTO, MUSICAS, NOTICIAS DA GUINE-BISSAU
RADIO JOVEM, A ESTACÃO ON-LINE DA GUINE BISSAU, AJUDAS, DESENVOLVIMENTO, COMBATE A POBREZA, CULTURA AFRICANA, MUSICAS, VIDEOS
Web radio, radio On-Line, Emissão On-Line da Guiné-Bissau
Sábado ao ritmo de dança
Com:
Braima Darame
e
RJ

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player